Notícias

Sexta-Feira, 21 de Agosto de 2020

A Sazonalidade e a Economia do frio

     As variações climáticas permanecem gerando influência no consumo e na procura por determinados produtos que nas estações de frio tem efeito na demanda. As vendas de aparelhos de ar condicionado, aquecedores, lareiras, fogões a lenha, confecções de lã que tem seu pico de vendas no inverno e os segmentos beneficiados são o comercio  de varejo e lojas.
    
     O varejo nesses meses de frio do ano tem vendas usualmente superiores à média dos demais meses do ano em 50% ou mais. Esse evento periódico do ano tem flutuação desde a ponta do processo até a compra pelo consumidor final, é exemplo de sazonalidade devido às condições de que o tempo influencia no negócio. O produto deverá ser produzido e entregue à loja com a devida antecedência  e o pedido deverá ter sido preparado mais cedo ainda para otimizar a lucratividade e a sobrevivência nos períodos de baixa.
    
     O setor de confecção das malhas tem menor procura nos meses de setembro até janeiro do seguinte ano porque a produção e entrega demanda em 6 meses.
    
     O processo entre a compra do fio, corte e a costura, demora 20 dias e todas as malharias trabalham na coleção do ano seguinte. Esta variação rítmica de atividade tem inúmeras implicações de resultado e dependem da antecipação das encomendas do cliente e de capital de giro para o equilíbrio do negócio.
    
     Atualmente o setor de malharias vem desempregando a mão de obra em virtude da crise econômica que o país todo está sofrendo.

Milton Biazus
Economista

Voltar

Apoio
& Patrocínio